domingo, 19 de dezembro de 2010

amor não é amor

se se altera quando encontra alterações ou se curva diante de força contrária: Ah, não, é uma marca para sempre fixa, que enfrenta tempestades sem estremecer; É a estrela guia de cada barco errante, cujo valor é desconhecido, embora sua altura seja medida. Amor não é servo do Tempo, mesmo que lábios e faces sofram os efeitos de seu compasso poderoso; Amor não se altera com o passar de horas e semanas, mas resiste a tudo, até o limiar da eternidade. Se isso é falso, e o engano for provado, eu nunca escrevi, e ninguém jamais amou.
(William Shakespeare)

Nenhum comentário:

Postar um comentário